domingo, 29 de abril de 2012

A beleza do coral vermelho pode levá-lo à extinção

O coral vermelho forma colónias constituídas por milhares de indivíduos, pólipos de coral brancos com oito tentáculos, e que segregam um esqueleto de carbonato de cálcio (calcário) duro em tons de vermelho, devido à presença de ferro na sua estrutura. As colónias dos corais do género Corallium são ramificadas, podendo atingir alturas de 50 centímetros a mais de um metro e cores variadas como branco puro, tons de rosa, salmão, vermelho-sangue e laranja. A beleza dos corais do género Corallium pode levá-los à extinção, pela exploração a que estão sujeitos - Fonte imagem: wikipédia

A beleza do coral vermelho, uma espécie marinha da família Coralliidae, pode determinar o seu fim, pois é colhido de forma insustentável, muitas vezes ilegalmente, ​​para ser transformado em jóias caras ou objectos de arte.
A Polícia Marítima portuguesa, de Lagos e Portimão, detectou uma rede de captura e tráfico de coral vermelho, tendo detido três portugueses e três espanhóis que se dedicavam à extracção ilegal do raro coral vermelho de águas profundas, ao largo do Algarve.
Os suspeitos mostraram estar bem organizados e equipados para o efeito. Tinham o apoio de três embarçações e numa delas equipamento sofisticado para mergulho a profundidades de 90 metros e câmara hiperbárica, para descompressão na subida à superfície.
Foram apreendidos 32 Kg do precioso coral, que tem um elevado valor no mercado: na ordem dos 1000 euros por quilo, em bruto, podendo atingir preços entre 20 e 30 mil euros, depois de trabalhado, de acordo com as notícias divulgadas nos órgãos de informação (vídeo sobre a captura)
O coral vermelho (Corallium rubrum) é um animal marinho, da família Coralliidae. Vive sobretudo, em águas profundas do Mediterrâneo e também no Atlântico, mais próximo do Estreito de Gibraltar. A sua beleza e o alto valor comercial que atinge no "mundo das jóias" fazem com que seja sobre-explorado, estando cada vez mais raro e ameaçado. Actualmente faz parte da lista do Anexo V, da Directiva Habitats da União Europeia.

Actualmente, o coral vermelho faz parte da lista do Anexo V, da Directiva Habitats da União Europeia - Fonte: wikipédia

Os corais do género Corallium têm características de vida que os tornam particularmente vulneráveis ​​à sobre-exploração, incluindo grande longevidade, crescimento lento, idade tardia da maturidade e baixa fecundidade.
A internet, por sua vez, constitui também uma das grandes ameaças para esta e outras espécies que correm perigo de extinguir-se, através da proliferação de páginas onde se pode adquirir tudo, vivo ou morto, o que aumenta o comércio de espécies em perigo.
As jóias de coral vermelho são vendidas de forma massiva através da Internet. Será que uma jóia é mais importante que manter a biodiversidade?

1 comentário:

Pepper disse...

Olá procurei legislação acerca de venda de outros corais brancos(ja com mais de 20 anos). Há algum decreto de lei que indica a proibição da venda?